Como fazer o tempo de tela do seu filho ser de qualidade?

Pilha de roupas para lavar, almoço para preparar ou aquele dia de home office em que aparecem inúmeras demandas urgentes no trabalho. Você já tentou distrair seu filho com lápis de cor e canetas, mas ele começou a riscar a parede. Tentou entretê-lo com brinquedos como carrinhos e bonecos, mas não durou muito tempo. No desespero de conseguir cumprir suas tarefas domésticas e profissionais, você dá o tablet para o pequeno e num passe de mágica, consegue concluir o que precisa sem ser interrompida. Se identificou? Se sim, não se sinta culpada, a maioria dos pais de hoje em dia passa pela mesma situação. Uma pesquisa feita nos Estados Unidos pela revista “Lancet Child & Adolescent Health” aponta que 37% das crianças americanas passam pelo menos 2 horas por dia nas telas de computadores, tablets ou celulares!


Pilha de roupas para lavar, almoço para preparar ou aquele dia de home office em que aparecem inúmeras demandas urgentes no trabalho. Você já tentou distrair seu filho com lápis de cor e canetas, mas ele começou a riscar a parede. Tentou entretê-lo com brinquedos como carrinhos e bonecos, mas não durou muito tempo. No desespero de conseguir cumprir suas tarefas domésticas e profissionais, você dá o tablet para o pequeno e num passe de mágica, consegue concluir o que precisa sem ser interrompida. Se identificou? Se sim, não se sinta culpada, a maioria dos pais de hoje em dia passa pela mesma situação. Uma pesquisa feita nos Estados Unidos pela revista “Lancet Child & Adolescent Health” aponta que 37% das crianças americanas passam pelo menos 2 horas por dia nas telas de computadores, tablets ou celulares!


A maior questão que plana por esse assunto é “Se não podemos frear o avanço da tecnologia e nossos filhos estão cada vez mais inclinados a ela, sabendo que o excesso do uso das telas pode ser prejudicial, como fazer esse tempo de tela ser de qualidade?”. Primeiramente é preciso aceitar que nossos filhos são nativos da era digital, mas nós não. Privá-los de seu uso não é a solução, podendo até ser prejudicial para o desenvolvimento. A palavra é administrar: usar o bom-senso, equilibrar com outras tarefas e aproveitar o lado bom do acesso à informação.


Ok, mas como dosar esse tempo no dia-a-dia e saber quando não está sendo saudável? Alguns sinais que nossas crianças estão fazendo um uso tóxico ou viciante das tecnologias são: rotina desregulada, sentir sono em horários de almoço ou dever de casa e irritação.


Sabendo de todos os benefícios e malefícios da internet e da tecnologia, fica fácil administrar o tempo de tela das crianças sem exagero e sem privá-los da diversão e do aprendizado. Com o app Sloth World, seu filho aprende brincando com desafios feitos por especialistas. Baixe o app e distraia seu filho com um tempo de tela de qualidade.